My Items

I'm a title. ​Click here to edit me.

How can we do better next time?

Dorothea Lange

Fotografo 01 Nos anos 30, ao serviço da Farm Security Administration,[1] ela percorreu vinte e dois estados do Sul e Oeste dos Estados Unidos, recolhendo imagens que documentam o impacto da Grande Depressão na vida dos camponeses.

Lange é a autora da fotografia "Mãe Migrante", de 1936.[1] Trata-se da mais famosa fotografia saída da FSA e uma das mais reproduzidas da história da fotografia, tendo aparecido em mais de dez mil publicações.

Morreu em 1965, vítima de câncer no esôfago.

Annie Leibovitz

Este é o fotografo 02 Eibovitz começou a interessar-se por fotografia após uma viagem de visita a sua família, que estava a viver nas Filipinas. Durante alguns anos ela continuou a desenvolver as suas aptidões ao mesmo tempo em que teve diversas ocupações, inclusive na época em que viveu num kibbutz, em Israel, em 1969.

De volta aos Estados Unidos, em 1970, começou a trabalhar na revista Rolling Stone. Em 1971, ela foi nomeada chefe de fotografia da revista, tendo permanecido até 1983. O seu estilo de fotografar as celebridades ajudou a definir o visual da revista.

Publicou seis livros de fotografias: Photographs, Photographs 1970-1990, American Olympians, Women, American Music e A Photographer’s Life 1999-2007.

Leibovitz assumiu uma relação com a escritora Susan Sontag, de quem esteve sempre próxima nos últimos anos de vida.[1] Atualmente Leibovitz tem trabalhado com artistas como por exemplo Vanessa Hudgens e Zac Efron, para o projeto "Disney Dream Portrait" um projeto da Disney World.

Henri Cartier Bresson

Este numero 03 Cartier-Bresson era filho de pais de uma classe média (família de industriais têxteis), relativamente abastada. Quando criança, ganhou uma câmera fotográfica Box Brownie, com a qual produziu inúmeros instantâneos. Sua obsessão pelas imagens levou-o a testar uma câmera de filme 35mm. Além disto, Bresson também pintava e foi para Paris estudar artes em um estúdio.

A família Cartier-Bresson dava nome a uma das indústrias têxteis mais famosas da França, no início do século XX. De acordo com o biógrafo Pierre Assouline, a Filature Cartier-Bresson era conduzida com certo paternalismo, responsabilizando-se pela construção de creches, escolas, igrejas e armazéns nas vilas de operários. Ainda segundo Assouline, isso estava vinculado à "moral cristã" da família, cuja fé católica estava representada até mesmo na marca de seus produtos - as iniciais "C" e "B" separadas por uma cruz.[1] Para o fotógrafo, seus pais eram "católicos de esquerda":

Bem-vindo ao Nippon Country Club

アメリカ大陸最大の日系クラブ

O maior clube Nikkei das Américas.

Sede Nippon Arujá

 

Tel: 011-4652-0270

 

E-mail : secretaria.aruja@nipponclub.com.br

 

Escritório Central (Liberdade)

 

Tel: 011-3111-3999

 

E-mail : nipponclub@nipponclub.com.br

 

* Informamos à todos os nossos associados, que o escritório de São Paulo voltou a realizar o atendimento presencial, ainda com horário reduzido : das 9:00 às 16:30 hrs mediante um protocolo rígido de segurança, com distanciamento social, distanciamento entre as mesas, uso de mascaras e álcool gel, etc. Na sala de atendimento foi instalado uma torre de álcool gel, e será permitido a presença  somente de 2 pessoas. Excedido este limite, o associado terá que aguardar a liberação de acesso na portaria. Contamos com a colaboração e compreensão de todos, utilizando preferencialmente os nossos canais de atendimento telefônico e digital e utilizando o atendimento presencial somente nos casos de extrema necessidade.

© Orgulhosamente criado por Center Foto 2015/2020 . contato: (11) 2403-2200